Visita Técnica do Governo.

Está confirmada para o fim de fevereiro a visita de técnicos da Empresa de Planejamento e Logística (ELP), ligada ao Ministério do Planejamento, que avaliarão as obras desenvolvidas no Piauí com recursos do PAC 2 e dos programas de investimentos em rodovias, ferrovias e portos do Governo Federal.
A equipe da EPL será acompanhada pelos técnicos da Secretaria Estadual dos Transportes (Setrans) e pelo próprio secretário Avelino Neiva. A ideia do Governo do Estado é apresentar todas as principais obras que estão em andamento nas rodovias e ferrovias do Piauí, com prioridade para a recuperação da linha férrea existente entre Teresina e o litoral, além de apresentar o projeto de viabilização da hidrovia do Parnaíba.
Segundo o secretário dos Transportes, Avelino Neiva, a visita dos técnicos da EPL dará a oportunidade para que o Governo do Estado mostre in loco o que está sendo feito e o projeto de desenvolvimento pensado para o Piauí, com destaque para a transformação do rio Parnaíba num verdadeiro escoadouro de mercadorias, interligando pontos diversos do Estado e reduzindo os custos no transporte da produção.
“Nós estamos em plena formatação no país do PAC 2 e o governador Wilson quer incluir outras obras, além das já acordadas com a presidenta da República, como a ferrovia Teresina – Altos – Luís Correia, que já começamos a restaurar com R$ 20 milhões do próprio Tesouro Estadual, mas para qual queremos um aporte de recursos  maior para ampliar o projeto. Fora a apresentação que faremos da hidrovia do rio Parnaíba, percorrendo as grandes cidades do eixo do rio, mostrando aos técnicos da Empresa de Planejamento do Governo Federal a viabilidade do projeto e como ele será um divisor no desenvolvimento do Piauí”, esclarece.
De acordo ainda com o secretário dos Transportes, a EPL enviará um especialista em ferrovias para avaliar a construção de um ramal ferroviário a partir do trecho da Transnordestina em Eliseu Martins, fazendo uma ligação entre Itaueira e Floriano, e aproveitando, a partir desse ponto, a navegabilidade do Parnaíba, transformando o rio numa via de escoamento da produção do Estado. “A ideia é que o que é produzido no Estado e recebido circule por todo o Piauí e que sejam embarcadas no Porto de Luis Correia”, afirma.
Porto
Entre as obras incluídas na visita dos técnicos de Brasília está o Porto de Luís Correia. A presidenta da República, Dilma Rousseff, através da Secretaria Especial dos Portos (SEP), já autorizou a realização da primeira etapa das obras do cais do Porto de Luís Correia. A definição foi tomada após reunião entre representantes do Ministério do Planejamento, SEP e Empresa de Planejamento e Logística do Governo Federal, quando o novo projeto do porto foi aprovado. O investimento é de R$ 110 milhões e conta com recursos do Orçamento Geral da União. Esta é uma das etapas para transformar o porto em referência na navegação de cabotagem, ou seja, transporte feito por navios nacionais entre portos do mesmo país.
“O Porto de Luís Correia é estratégico por sua localização e, juntamente com a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Parnaíba, a instalação de portos secos dará condições de o Piauí se destacar na área de logística”, disse o governador Wilson Martins.
O Porto de Luís Correia está numa lista de 14 equipamentos portuários marítimos que têm recursos garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para obras de dragagem, aprofundamento e adequação da navegabilidade nos canais de acesso. As demais etapas para a conclusão do porto de Luís Correia são a construção do molhe (R$ 247 milhões) e dragagem (R$ 51 milhões).

About the author  ⁄ Romeu F Gomes

2 Comments

  • Responder
    setembro 13, 2015

    Hi admin, i see your site needs fresh content. If you are too lazy to write unique content everyday you should
    search in google for:
    Ightsero’s Essential Tool

  • Responder
    novembro 8, 2015

    That is the very first time I frequented