Abengoa é a maior vencedora do leilão de LTs, que teve quatro lotes sem ofertas

Deságio médio do certame ficou em 11,96%. Subsidiárias da Eletrobras não arremataram nenhum empreendimento, apesar de estarem em 10 consórcios

Carolina Medeiros, da Agência CanalEnergia, Planejamento e Expansão 10/05/2013

A Abengoa foi a maior vencedora do leilão de linhas de transmissão, que teve quatro lotes – D, E, F e J – sem receber propostas. A espanhola arrematou os lotes B, C e I, sendo que este último é composto por linhas de transmissão e subestações do sistema pré-Belo Monte e teve deságio de apenas 5,02%. O lote H, que também continha empreendimentos relacionados à hidrelétrica foi arrematado pela Isolux, com deságio de 15,10%. As subsidiárias do grupo Eletrobras, apesar de participarem de 10 dos 11 consórcios aptos a concorrerem no leilão, não venceram nenhum lote. O certame teve um deságio médio de 11,96%.

Apesar dos consórcios predominarem entre os participantes aptos ao leilão, apenas o Consórcio Gilbués, formado pela Engeglobal Construções (50%) e Bimetal Indústria Metalúrgica (50%), saiu vencedor do lote A. O lote continha a LT 500 kV Gilbués II – São João do Piauí, com 408 quilômetros de extensão e localizada no estado do Piauí. Os demais vencedores foram empresas que participaram individualmente. Além da Abengoa e da Isolux, a Neoenergia ficou com o lote G, composto pela LT 500 kV Campina Grande III – Ceará Mirim II, de 196 quilômetros de extensão e que passará pelos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte.

Dos lotes que ficaram sem receber proposta, o F, formado pela LT 500 kV Araraquara 2 – Fernão Dias, com 241 quilômetros de extensão, e pela subestação Fernão Dias, em São Paulo, serviria como reforço para o escoamento da energia das hidrelétricas do Rio Madeira e de Belo Monte. Os demais lotes – D, E e J – continham linhas de transmissão e subestações em São Paulo e Goiás.

Os dez lotes juntos tinham previsão de investimentos da ordem de R$ 5,3 bilhões, com geração de 18.356 empregos diretos. O prazo de conclusão das obras variava entre 22 e 36 meses e os contratos de concessão são de 30 anos. No leilão, estavam presentes no total 17 linhas de transmissão e quatro subestações localizadas em 11 estados – Ceará, Goiás, Maranhão, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, São Paulo e Tocantins. A Receita Anual Permitida máxima era de R$ 586 milhões. Nove empresas e 11 consórcios foram habilitadas a participarem do certame, que aconteceu nesta sexta-feira, 10 de maio, na Bolsa de Valores de São Paulo. Veja abaixo o resultado final do certame por lote:

Lote A – Piauí

LT 500 kV Gilbués II – São João do Piauí, 408 km.
Proponente Vencedor: Consórcio Gilbués
Deságio: 23,17%
RAP final: R$ 34.550.000,00

Lote B – Piauí, Pernambuco e Ceará

LT 500 kV São João do Piauí – Milagres II C2, 400 km;
LT 500 kV Luiz Gonzaga – Milagres II C2, 230 km.
Proponente Vencedor: Abengoa Concessões Brasil Holding
Deságio: 16,50%
RAP final: R$ 49.030.100,00

Lote C – Maranhão, Piauí e Ceará

LT 500 kV Presidente Dutra – Teresina II, C3, 209 km;
LT 500 kV Teresina II – Sobral III, C3, 334 km.
Proponente Vencedor: Abengoa Concessões Brasil Holding
Deságio: 21,94%
RAP final: R$ 45.725.000,00

Lote D – Goiás

LT 230 kV Barro Alto – Itapaci, C2, 69 km.
Proponente Vencedor: Não houve interessados

Lote E – São Paulo

LT 500 kV Itatiba – Bateias, 399 km.
Proponente Vencedor: Não houve interessados

Lote F – São Paulo

LT 500 kV Araraquara 2 – Fernão Dias, 241 km;
SE 500/440 kV Fernão Dias (3+1R) x 400 MVA.
Proponente Vencedor: Não houve interessados

Lote G – Paraíba e Rio Grande do Norte

LT 500 kV Campina Grande III – Ceará Mirim II, C2, 196 km.
Proponente Vencedor: Neoenergia
Deságio: 6,29%
RAP final: R$ 18.790.000,00

Lote H – Pará e Tocantins

LT 500 kV Tucuruí II – Itacaiúnas, 272 km;
LT 500 kV Itacaiúnas – Colinas, C2, 291 km.
Proponente Vencedor: Isolux Energia e Participações
Deságio: 15,10%
RAP final: R$ 52.750.000,00

Lote I – Pará e Tocantins

LT 500 kV Xingu – Parauapebas C1, 414 km;
LT 500 kV Xingu – Parauapebas C2, 414 km;
LT 500 kV Parauapebas – Miracema C1, 409 km;
LT 500 kV Parauapebas – Miracema C2, 409 km;
LT 500 kV Parauapebas – Itacaiúnas, 115 km;
SE 500 kV Parauapebas.
Proponente Vencedor: Abengoa Concessões Brasil Holding
Deságio: 15,10%
RAP final: R$ 52.750.000,00

Lote J – São Paulo

LT 500 kV Araraquara 2 – Itatiba, 207 km;
SE Santa Bárbara D’Oeste, 440 kV, Compensador Estático (-300,+300) Mvar;
SE Itatiba 500 kV, compensador estático (-300,+300) Mvar.
Proponente Vencedor: Não houve interessados

One Comment